Curtinhas – Janeiro de 2014

22/01/2014 | Conflito.

Amanhecendo no Kotel

Em pleno século XXI e o Muro das Lamentações amanheceu na Idade Média.

Uma mensagem foi colocada na cerca que faz a divisão entre homens e mulheres.

Aviso

Ao estimado público feminino:
Por favor, abstenha-se de rezar em voz alta. É possível ser feliz e alegrar-se rezando em voz baixa como de costume. Obrigado.

O local onde o muro esta localizado é um local público. Não é uma sinagoga ortodoxa. A explicação para o pedido é que a voz feminina atrapalharia os “puros” homens de concentrarem em sua reza. Esta questão já foi levada adiante inclusive em eventos militares em que mulheres foram proibidas de cantar para não ofender o público ortodoxo. Discutir esta questão em um espaço ou uma instituição que pertence a todo o povo judeu é essencial para o futuro de uma nação comprometida com valores democráticos e pluralistas.

Vale lembrar que o ConexãoIsrael já tratou destes temas em três artigos:

1 – “Cuspindo na Democracia” e “A Criminosa” (Marcelo treistman)
2 – “Novo mês, novas conquistas” (Yair Mau)

Por Marcelo Treistman

 


Shin Bet impede atentado à Embaixada Americana em Tel-Aviv

Foi suspensa hoje a ordem de censura à imprensa e pôde ser divulgado que o Shin Bet (o serivço secreto de segurança interna de Israel, também conhecido por sua sigla hebraica Shabak) prendeu, em 25 de dezembro de 2013, três palestinos acusados de tramar um duplo atentado simultâneo contra o Centro Internacional de Convenções (Binianei haUmá, em Jerusalém) e a Embaixada Americana em Tel-Aviv.

Dois dos três homens – Iyad Abu Sa’ara, 24 anos, do bairro de Ras al-Khamis e Roubeen al-Najma, 31, de Abu Tor – são residentes de Jerusalém Oriental e o terceiro – Alaa Ranem, 22 – mora em Jenin, na Cisjordânia. Um alto funcionário do Shin Bet revelou à imprensa que a célula da Al-Qaeda na Faixa de Gaza os recrutou pela internet, um método bastante comum de recrutamento atualmente. Em seguida, os três terroristas foram apresentados uns aos outros e levados pelos autores intelectuais do atentado a um curto período de treinamento.

Abu Sa’ra, que é caminhoneiro, recebera instruções para conseguir um caminhão e enchê-lo de explosivos. Suas instruções incluíam a participação de outros cinco terroristas que entrariam no país com passaportes russos falsificados. Abu Sa’ara tentaria entrar com este caminhão no Centro Internacional de Convenções, em Jerusalém, enquanto outros dois terroristas se infiltrariam com bombas em seus corpos. Ao mesmo tempo, os demais três terroristas se explodiriam na portaria da Embaixada Americana em Tel-Aviv.

Este plano exibe dois fatos interessantes, segundo o colunista Amos Harel, do jornal HaAretz. Primeiramente, a Al-Qaeda ainda não se adaptou à nova realidade mundial pós-Snowden, na qual é sabido que os governos analisam a comunicação pessoal de seus cidadãos buscando exatamente pistas de atos terroristas. Adicionalmente, evidencia uma escalada na violência da Al-Qaeda voltada a Israel, que antes ficava “sob responsabilidade” do Hamas, da Jihad Islâmica e de organizações menores.

Por Claudio Daylac

Comentários    ( 3 )

3 Responses to “Curtinhas – Janeiro de 2014”

  • Mauricio Peres Pencak

    22/01/2014 at 18:54

    Soube do episódio através da edição eletrônica do JPOST, hoje pela manhã. A matéria abordava a atual postura do HAMAS, que chamo de “terceirizar” o trabalho sujo.
    As outras organizações terroristas deveriam atuar contra Israel a partir do Sinai -podendo também atacar tropas egípcias- assim evitando atrair represálias sobre a faixa de Gaza.
    Não existe espaço de negociação com esses psicopatas. Deverão ser destruídos assim como foram os nazistas e as forças fanáticas japonesas ao fim da II Grande Guerra.

  • Raul Gottlieb

    26/01/2014 at 00:24

    Marcelo,

    A nota no muro é do século 21 e não da Idade Média. A noção quer os homens não podem ouvir as vozes das mulheres sem ficsr excitados é mais uma das invenções da ortodoxia (uma corrente judaica que surgiu no século 19 como uma reação ao iluminismo) e não uma tradição centenária ou milenar.

    Fica a dúvida: o cara que escreveu isto sabe que o mutismo traz a felicidade por experiência própria?

    Abraço, Raul

  • Ronan Negreiros

    27/01/2014 at 16:55

    Acho uma falta de respeito comas mulheres,em vez de colocar este aviso matreiro, o autor deveria conclama-las para enriquecer o serviço DIVINO com suas belissimas vozes
    ex corde,.Ronan

Você é humano? *