Diga-me o que comes…

11/04/2016 | Sociedade

Diga-me o que comes, que eu te direi quem és.

Parte dos turistas costumam associar a comida israelense aos seus símbolos máximos, como o bom e velho humus, o falafel, e o churrasco grego, conhecido por aqui como shawarma.

O famoso e delicioso falafel, feito de grão de bico
O famoso e delicioso falafel, feito de grão de bico.

De fato, qualquer pessoa que passear por Israel, seja por Tel Aviv, Jerusalém ou qualquer outra cidade do país, não terá dificuldade de encontrar restaurantes que oferecem um destes três tradicionais pratos, quando não a opção de todos em um mesmo lugar.    

Mas não só deles vive o israelense. Assim como o brasileiro não come apenas arroz com feijão, dados detalhados[1] sobre o consumo de alimentos do israelense apontam para pontos interessantes de seus hábitos alimentícios.   

Frutas e Verduras

O israelense médio come 185(!) quilos de frutas por ano (o brasileiro consome 57Kg por ano, enquanto a Organização Mundial de Saúde recomenda um consumo de pelo menos 120 Kg por ano). Deste total, metade é composto por cítricos, como laranja, tangerina, pomelo,etc.

Orange-Whole-&-Split
A laranja Jaffa: um dos primeiros (e bem sucedidos!) casos de branding de frutas e verduras em todo mundo.

O consumo de verduras e hortaliças não fica por baixo: 200 Kg por ano por pessoa (incluidos nesta categoria, melões e melancias). Muitos israelenses têm o hábito de comer salada até no café da manha, sendo muito comum encontrar a conhecida salada israeli (ou árabe, dependendo do lugar) composta basicamente por tomate, pepino e salsinha picados em cafeterias e restaurantes.

A salada israeli: pepino, tomate e salsinha picados. Azeite, limão e sal para temperar
A salada israeli: pepino, tomate e salsinha picados. Azeite, limão e sal para temperar.

Gergelim

Apesar de seus apenas oito milhões de habitantes, Israel é um dos maiores consumidores de gergelim do mundo em números absolutos. Tehine, além de ser um dos ingredientes principais do humus, também é consumido em separado em diversas refeições, além de servir para sucos e molhos de saladas. Para sobremesa, o gergelim se apresenta em forma de halwa, famoso doce árabe-israelense, sempre presente nas principais feiras do país.

É possível encontrar milk shakes, sorvetes, tortas, mousses de halwa
É possível encontrar milk shakes, sorvetes, tortas, mousses de halwa.

Burecas

Na falta de pão de queijo, coxinha de galinha, risole e empadinhas, os israelenses comem burecas quando precisam fazer um lanche rápido. Os sabores mais comuns são queijo e batata, mas é possível encontrar outros sabores como verduras e cogumelos.

Burecas, fácil de encontrar em qualquer cafeteria, padaria ou quiosque em Israel
Burecas, fácil de encontrar em qualquer cafeteria, padaria ou quiosque em Israel.

Carne

De acordo com a FAO, 2012, o brasileiro médio consome cerca de 92 Kg de carne por ano, sendo que destes, 40 kg de carne bovina, 38 Kg de frango e 13 Kg de carne suína.

Em Israel, o consumo é de 71Kg per capita por ano, sendo que destes, quase 45 Kg são de carne de frango. Um tradicional representante da culinária israelense é o frango a milanesa, conhecido por aqui pelo nome de Schnitzel.

Schnitzel de frango com limão, ketchup, tehine.
Schnitzel de frango com limão, ketchup, tehine.

Açucares e doces

Açucares e doces correspondem a 42kg do consumo anual do israelense, bem similar aos 45 Kg consumidos pelos brasileiros. A famosa versão israelense de creme de avelã e chocolate é chamada de chocolate Shachar, e de uma forma um tanto quanto surpreendente, faz bastante sucesso entre os israelenses – ele relembra uma infancia em que seu famoso concorrente, o creme de avelã italiano Nutella, simplesmente ainda não era acessível por aqui. 

Chocolate Shachar, difícil entender porque os israelenses gostam tanto
Chocolate Shachar, numa época que não existia Nutella, esta era a opção israelense.

Biscoitos (bolachas?)

O preferido israelense é o incansável Bamba, feito de creme de amendoim.

Entre os salgadinhos, o Bisli é preferencia nacional frente aos seus concorrentes da Elma Chips (aqui em Israel, chamada de Strauss), como as inúmeras variações de Cheetos, por exemplo.

Fandangos, por incrível que pareça, não apresenta similares em Israel, enquanto que os Doritos são igualmente famosos em ambos os países. Quanto aos doces, Oreo e Milka são presença forte por aqui, talvez porque não existam similares ao brasileiro Passatempo, nem aos famosos Bonos, ambos da Nestlé.

Cheetos, doritos e outros equivalentes da Elma Chips
Cheetos, Doritos e outros equivalentes da Elma Chips

Por fim, a tabela abaixo resume a distribuição do consumo em kg por ano por habitante do israelense, de acordo com os dados mais recentes publicados pela CBS, referentes ao ano de 2012.

Produto Kg por ano Produto Kg por ano
Cereais e Produtos de Cereais – Total 116.4 Carne – Total 71.0
Trigo e Arroz 116.4 Bovino, fresco e congelado (incl. carcaça) 12.4
Outros 0.0 Ovelha / Cabra (incl. carcaça) 2.3
Batatas e Amidos – Total 40.1 Porcos 1.7
Batata e Amido de batata 35 Frango 44.7
Milho 5.4 Peru 8.4
Doces e Mel – Total 42.8 Bovino, miudezas e outras partes 1.5
Açucar e doces 42.5 Ovos  13.8
Mel 0.4 Peixes 7.1
Legumes (Incl. Soja), Grãos e Nozes – Total 17.3 Leite e Laticínios 181.6
Legumes, seco 6.3 Leite de vaca 175.2
Gergelim, amendoim e girassol 8.9 Leite de cabra / ovelha 5.6
Nozes 2.0 Leite em pó 0.8
Verduras (incl. Melões e Melancias) – Total 200.4 Bebidas – Total 67.2
Melões e Melancias 15.7 Água 62
Frutas – Total 185.8 Vinho e Alcool (Excl. cerveja) 1.1
Cítricos 93.7 Cerveja 4.2
Frutas frescas, excl. Cítricos 92.2 Estimulantes – Total 6.0
Óleos e Gorduras – Total 25.2 Café 4.5
Óleos Vegetais, refinados 24.4 Chá 0.6
Manteiga 0.8 Cacau 0.9

 

Comentários    ( 0 )

Comments are closed.