Feliz Aniversário Conexão

22/12/2013 | Sociedade

Hoje completamos um ano de existência!

Em tão pouco tempo, o Conexão passou de uma simples ideia para tornar-se uma enorme realidade. Neste período, tivemos aproximadamente 105 mil páginas visualizadas. Nosso leitores  acessaram o site por mais de 50 países distintos.

Mais de 210 posts, divididos em 9 temas, foram nossa principal forma de expressão. Os textos produzidos por nossos 12 autores e por mais de 10 colaboradores geraram 1550 comentários dos leitores. Mas não apenas por textos nos expressamos. Realizamos hangouts, traduzimos e editamos vídeos, redigimos entrevistas e estivemos presentes em eventos no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Enfim, produzimos muito material inédito e de qualidade, visto por uma perspectiva diferente da apresentada pelas diversas mídias tradicionais; sem a necessidade de ser imparcial (nem almejando por isso!), totalmente independentes e apresentando uma perspectiva de quem conhece e vive o dia a dia deste país.

Tomei o desafio de selecionar alguns dos principais posts do ano, com a ajuda dos meus colegas do Conexão. Abaixo, apresentamos uma seleção de textos e materiais, divididos por categorias. Acreditamos que estes foram os destaques do ano.  

Retrospectiva 2013

Cultura Israelense

Podemos definir o ano de 2013 para a cultura israelense com apenas uma palavra: nostalgia. Especialmente no que diz respeito à área musical.

Depois de mais de 15 anos sem fazer apresentações, fomos brindados com um retorno da maior banda israelense de todos os tempos, Kaveret. Foi emocionante rever Gidi Gov, Danny Sanderson e companhia  novamente lotando o “Brechat HaSultan” e o Parque Ayaarkon  para cantar seus sucessos diante de um aficionado público, agora formado por três distintas gerações. Relatos da história da banda e uma descrição incrível deste momento único encontram-se no belo texto sobre o Kaveret.

A nostalgia se fez presente novamente no fim de Novembro, com a triste despedida de Arik Einstein (Z”L). As rádios e a televisão dedicaram dias de programação para reverenciar aquele que muito provavelmente foi o maior ícone da cultura israelense moderna. O Conexão Israel apresentou um especial sobre o cantor em três textos memoráveis: Arik Einstein – O Cara, A. Einstein – O Gênio e Uf Gozal, uma musica e muitas saudades.

Estado x Religião, Seculares x Ortodoxos

Uma das ocupações prediletas dos nossos autores durante este ano foi examinar o caráter democrático do Estado Judaico. Antes Democrático, Depois Judaico trata exatamente deste assunto. Ele está acompanhado de uma série de excelentes análises sobre o tema, como O Fantasma sai de cena e  Capitulo 1, Versículo 3 – Democracia e Judaísmo . Todas muito comentadas e debatidas por nossos leitores.

A discussão sobre o papel da ortodoxia na definição do caráter judaico do Estado também foi um tema recorrente no site, com destaque para O Futuro da Conversão em Israel – Construir ou Dividir?. E se estamos falando da influência da ortodoxia sobre o Estado, nada mais importante do que cobrir um evento fundamental de debate sobre este tema aqui em Israel, A Parada do Orgulho Gay de Jerusalém, descrita no texto O orgulho gay de Jerusalém. O recente texto Os seculares, a mídia e os ultra-ortodoxos em Israel analisa como os meios de informação israelenses ajudam a polarizar a discussão a respeito deste tema.  

Um dos episódios mais marcantes do ano para o Conexão Israel foi acompanhar diretamente a luta das Mulheres do Kotel por seu direito de rezar no Muro das Lamentações. Esta luta representa algo muito maior do que apenas o direito ao acesso a este sítio sagrado, como pode ser visto em Novo mês, novas conquistas e em Cuspindo na Democracia.

O Conflito

Como não poderia deixar de ser, o Conflito Israelo-Palestino também foi motivo de muitos artigos. Apresentamos uma introdução fantástica ao tema com o O ABC do Conflito, segundo texto mais acessado do site neste último ano. Em paralelo, algumas análises e perspectivas sobre o conflito puderam ser vistas em Por que não há paz agora? , Estado Palestino, prioridade sionista e A ocupação não é sionista. A aplicação de teoria dos jogos como ferramenta para a resolução de conflitos esteve presente em dois textos:  A Teoria dos Jogos pode nos ajudar a entender melhor o Conflito Árabe-Israelense? e  O custo de não cooperar.

A situação dos refugiados palestinos foi o tema do nosso primeiro hangout, Refugiados Palestinos e a UNRWA. O status de Jerusalém Oriental foi muito bem abordado por uma série de sete artigos traduzidos, que começam com Jerusalém Oriental: israelizacao, normalização ou adaptação?.

O terrorismo também foi um dos tópicos mais “quentes”, sendo discutido e analisado em alguns textos do site, com destaque para Entre a poesia e o terrorismo , Terrorismo: fruto de pobreza e ignorância? e A equação da paz e o terrorismo palestino.

Sociedade Israelense x Sociedade Brasileira

A comparação entre estas diferentes sociedades serviu como fonte de inúmeros textos do Conexão.  A minha paz e a sua guerra teve grande repercussão ao comparar a realidade dos dois países em relação a seu nível de segurança. Uma detalhada comparação entre a saúde pública, com destaque para a diferença em relação ao acesso a serviços de parto pode ser vista em Parto em Israel: fato e opiniões , o texto mais acessado do site neste ano.

A primeira equipe do Conexão, fila de cima (da esquerda para a direita) Daniel Rajs, Amir Szuster, Gabriel Guzovsky, Yair Mau, Bernardo K. Schanz e Nelson Burd. Fila de baixo (da esquerda para a direita): David Gruberger, Bruno Lima, Claudio Daylac, João K. Miragaya, Mila Chaseliov e Marcelo Treistman.
A primeira equipe do Conexão, fila de cima (da esquerda para a direita): Daniel Rajs, Amir Szuster, Gabriel Guzovsky, Yair Mau, Bernardo K. Schanz e Nelson Burd. Fila de baixo (da esquerda para a direita): David Gruberger, Bruno Lima, Claudio Daylac, João K. Miragaya, Mila Chaseliov e Marcelo Treistman.

Israel por meio de nossas experiências

Nada melhor do que descrever a realidade israelense do que sendo parte dela. Alguns textos se destacaram por mostrar uma realidade contada diretamente na primeira pessoa. Venezuela Kalisher – Uma questão de educação,  são destes textos que fascinam por sua descrição pessoal dos acontecimentos.

Casa, comida e roupa lavada nos mostra a diferença de mentalidade em relação às formas de cuidado com a casa. A combinação israelense de eficiência e fuzuê descreve bem um pouco do processo burocrático existente neste país tão peculiar, com suas vantagens e desvantagens. A Natureza não conhece fronteiras também merece um grande destaque por nos contar um pouco sobre a realidade do Machon Arava, descrita diretamente pela visão de um estudante.

Dicas exclusivas puderam ser lidas em Turismo para todos na Terra Santa , inDneguev: musica independente no deserto de Abraão e Israel com Crianças, textos em que os autores abordam interessantes partes de Israel que são menos conhecidas do grande público e que podem ser excelentes opções àqueles que vivem aqui ou estão apenas de visita .

Personalidades

Os 90 anos do atual presidente de Israel, Shimon Peres, foram comemorados com um hangout especial: Shimon Peres – 90 anos de historia de Israel. Seu antigo colega de partido e ex-primeiro ministro de Israel, Itzhak Rabin(Z”L) também foi fonte de brilhantes textos,  18 anos depois… , Oposição a Rabin e Livkot Lecha – Chorar Por Ti , que debateram o triste episódio que resultou no seu assassinato em 1995, discutindo algumas de suas consequências para o desenvolvimento da sociedade israelense.

Não podemos deixar de destacar a emocionante entrevista com Moisés Lederman (Z”L), O ole chadash de 100 anos.

O cantor e Guitarrista Lou Reed (Z”L) também foi o tema de um dos nossos textos Judaismo e Rock’n’Roll. Outra personalidade de destaque foi o “rock-star da academia israelense” , professor Yuval Harari. O Fim da História nos explica um pouco da sua contribuição, destacando seu livro “Historia Breve da Humanidade”, que está sendo lançado em uma versão em português e que certamente mudará a cabeça de quem o ler.

Outros Destaques

Por fim, cabe destacar também uma entrevista com um dos nossos leitores mais assíduos, Baú do Raul, dois belos textos em memória do dia do Holocausto, Poesia depois de Auschwitz e  Sobrevivente da vida, uma análise sobre Intervenções estrangeiras na guerra síria, um debate sobre a questão: Israel é um país desenvolvido? , além da excelente cobertura das Eleições 2013, que permitiu um melhor entendimento do sistema político israelense e da ideologia de seus partidos, material nunca antes produzido em português.

Como em qualquer resumo, muitos posts não foram incluídos e dessa forma, algumas injustiças foram cometidas. Os interessados devem consultar nosso arquivo, que contém tudo que já foi publicado no site desde a sua criação. Aproveito aqui para agradecer aos nossos colaboradores que contribuíram e muito para o sucesso do site. Esperamos que vocês continuem fazendo parte do Conexão.

Os motivos para festejar são muitos. Conseguimos realizar inúmeras discussões frutíferas e produtivas para um público que se importa e se interessa por tudo que passa neste pequeno, mas intenso país. 

Os planos futuros não são menores. Queremos ampliar nosso alcance, produzir mais material de qualidade, traduzir artigos para outras línguas e tornar nos referência na mídia geral em relação a publicações sobre Israel. Um desafio que requer esforço e trabalho. E sem dúvida, a sua ajuda será fundamental para o êxito destes projetos. Sempre que achar um texto interessante, curta e compartilhe. Comente, critique e de sugestões. Faca parte da nossa newsletter e receba por e-mail um resumo semanal do Conexão.

Enfim, continue conectado e participe do site.  Assim, seguiremos até os 120!

 

Comentários    ( 8 )

8 Responses to “Feliz Aniversário Conexão”