Galera Campeã

19/06/2017 | Cultura e Esporte

Emocionante. De novo. Como da primeira vez, em 2015.

O Hapoel Jerusalém voltou a conquistar a Liga Israelense de Basquete Masculino. O título premia a equipe que mostrou regularidade, manteve os pés no chão e não cantou vitória, antes do tempo. Portanto, valeu muito também o respeito pelos adversários.

O início do certame foi complicado, pois a equipe disputava, paralelamente, a Liga Europa. Chegou até a semifinal. Depois da eliminação, dedicação integral para o Nacional.

A terceira colocação geral, na primeira fase, foi comemorada, mas havia preocupação. Ano passado, perdeu-se a decisão para o Rishon LeZion, considerado zebra. Internamente, sabiam que o fenômeno poderia se repetir.

E quase aconteceu.

O Naharyia chegou a abrir 2 a 0, nas quartas, ganhando em casa e fora. Bateu o desespero.

E agora?

Foi, neste momento, que a fidelidade das gerações que compõem a grande legião de torcedores virou o jogo. Chegaram aos borbotões à cidade nortista, cantaram o tempo todo e venceram a batalha. O quinto e decisivo embate ocorreu na Arena-Jerusalém. Vitória e vaga no quadrangular.

Nesta edição, voltaram a realizar o Final Four, no Ginásio Menora, em Tel Aviv, casa do rival Maccabi. A torcida vermelha jerusalmita não se inibiu. A invasão foi completa. Importante ressaltar que a viagem entre as duas cidades, de carro, não passa de uma hora, mesmo durante o rush.

Maccabi Rishon LeZion (atual campeão) x Hapoel Jerusalém, às 18h45min. Logo após, Maccabi Tel Aviv x Maccabi Haifa. A imprensa local, que não esconde a predileção pelo Tel Aviv, pois trata-se de uma equipe com mais de 40 títulos nacionais e seis europeus, dizia que estava na hora de “quebrar o tabu”, pois não chegam a uma finalíssima desde 2014.

Ficou para o ano que vem, que pena…

Na preliminar, deu Jerusalém. E o Haifa atropelou os anfitriões amarelos.

Chegamos à hora da verdade. Hapoel Jerusalém x Maccabi Haifa.

O trauma da derrota em 2016, para o Rishon LeZion, franco atirador, em casa, fazia com que as “barbas ficassem de molho”. Durante os dois primeiros quartos, empate e equilíbrio.

Foi no grito da torcida mesmo, que lotou 50% dos 12 mil lugares disponíveis. A cada dificuldade dentro da quadra, cantos de louvor para ressurgir com força. Cada ponto, cesta, jogada, recebiam a benção das arquibancadas.

Vitória por 83 a 76. Consagração. Emoção. O segundo título em três anos. Mesmo sendo um clube tradicional, campeão da Liga Europa-2004, faltava reinar em casa.

Os apaixonados levaram o Hapoel, de novo, ao seu lugar. Com o ardor e a fé de sempre. Contra todos, mas, acima de tudo, a favor deles mesmos.

Parabéns, Hapoel Jerusalém. Campeão outra vez.

Links: https://www.youtube.com/watch?v=nvzxmIaSqFA
https://www.youtube.com/watch?v=oNfkx0xqAzs
https://www.youtube.com/watch?v=Hb5XVrzpQVo
http://one.co.il/League/Current/2,620,0,0/%D7%9C%D7%99%D7%92%D7%AA%20%D7%9C%D7%95%D7%98%D7%95
http://www.conexaoisrael.org/movidos-pela-paixao/2015-07-17/nelson
Foto da capa: Arquivo Conexão Israel.

Artigos relacionados

Ver mais artigos

Comentários    ( 0 )

Você é humano? *