Israel vai à lua

14/05/2014 | Ciência e Tecnologia

Israel vai à lua, com ou sem a sua ajuda (melhor com).

Em 2007 foi anunciado o desafio “Google Lunar X Prize”, cujas regras são bastante simples: a primeira equipe participante que conseguir aterrizar um robô na lua ganha 20 milhões de dólares. O robô deve ser capaz de viajar pelo menos 500 metros na superfície da lua, e enviar fotos e video de alta qualidade para a Terra. Simples.

Yariv Bash formou em 2010 a equipe SpaceIL, juntamente com seus amigos Kfir Damari and Yonatan Weintraub. Os três são jovens engenheiros que resolveram sonhar grande, e fazer Israel entrar em um seleto grupo de países. Apenas os Estados Unidos, Rússia e China conseguiram aterrizar espaçonaves na lua, e o fizeram usando suas agências espaciais. A pequena SpaceIL (pronuncia-se Space Eye Ell, em inglês) pretende fazê-lo com uma estrutura muito menor e mais barata.

A SpaceIL é uma ONG, cujo objetivo principal é estimular a ciência e o ensino de ciência e tecnologia para jovens. Essa é uma visão inteligente, pois independentemente do sucesso da missão espacial, eles serão bem-sucedidos. Isto obviamente não quer dizer que eles não almejam de verdade chegar à lua, pois vejamos. Vinte e cinco pessoas trabalham em período integral, e cerca de 250 voluntários participam nas mais diversas atividades. Eles recebem apoio da agência espacial israelense, da indústria aeronáutica, das indústrias de segurança Rafael e Elbit Systems, e de quase todas as universidades israelenses. O orçamento total do projeto é de 36 milhões de dólares, desses 16 milhões já foram doados pelo bilionário americano Sheldon Adelson, amigão do nosso primeiro-ministro.

Até hoje 70 mil crianças e jovens de israel já participaram das atividades educativas da SpaceIL. A ONG espera criar um “Efeito Apollo”, empolgando os jovens com a perspectiva de que eles também podem participar de projetos ambiciosos nos campos da ciência e tecnologia, e aumentando o número de alunos do Ensino Médio que escolherão estudar Engenharia, Matemática e Ciências. Hoje em dia apenas 9% dos alunos israelenses tem a avaliação “excelente” em matemática na prova PISA, comparados com a média de 12% dos países da OECD. Em ciências o índice é de 6%, e o da OECD é de 8%. Israel precisa melhorar bastante para suprir a grande demanda de profissões relacionadas a ciência e tecnologia na indústria aeronáutica, no exército, na indústria de segurança, e claro, para seguir despontando em hi-tech e nos permitir dizer de peito estufado que somos uma “Startup Nation”.

A data limite para se ganhar o “Google Lunar X Prize” é Dezembro de 2015, e a equipe do SpaceIL tem fortes adversários. São no total 18 equipes participantes, talvez a mais séria delas (depois do SpaceIL, obviamente) é a Astrobotic Tech, fundada por um professor de robótica da prestigiosa universidade Carnegie Mellon, de Pittsburgh, EUA. Eles já agendaram seu lançamento para Outubro de 2015, a bordo do foguete Falcon 9, da bem-sucedida empresa espacial SpaceX, de Tony Stark, quer dizer, Elon Musk. A espaçonave israelense, chamada Sparrow, chegará ao espaço tomando carona em algum foguete da Agência Espacial israelense, em data a ser definida ao longo de 2015. Sparrow é a menor espaçonave participando da competição, tendo o tamanho de uma lavadoura de louças, e pesando menos de 140 kg. A SpaceIL quer mostrar que é possível explorar o espaço usando-se equipamentos bem menores e mais baratos do que hoje.

Agora chegou a sua vez de ajudar a SpaceIL. No dia 13 de Maio foi lançada uma campanha de arrecadação no site Indiegogo. O objetivo é 240 mil dólares, um dólar para cada milha até a lua. O lema da campanha (e da organização) é a famosa frase de Ben-Gurion: “Em Israel, para uma pessoa poder ser realista, ela deve acreditar em milagres”. Não acredito que os seus 18 dólares são o que está faltando para o projeto, mas é importante ajudar, pelo menos para se poder dizer que “eu ajudei Israel a chegar à lua”. No pior dos casos Israel terá uma nova geração de jovens empolgados com ciência e tecnologia, o que não é nada mau.

Nada mau mesmo…

Clique aqui para participar desta aventura!

 


Imagens:
Imagem de destaque: Wikipedia
Espaçonave na lua: Calcalist

Fontes:
Google Lunar X Prize
SpaceIL
Wikipedia
 e Wikipedia
Calcalist

Comentários    ( )

Um comentário para “Israel vai à lua”

  • Raul Gottlieb

    14/05/2014 at 21:43

    Os lunáticos vão nos acusar de ocupar mais um território!

    Já temos suficiente tzures com os daqui de baixo, para que desafiar os lá de cima?

Você é humano? *