LeTamid Na Favela

Novembro de 2015. Minha Ramat Gan. Um jovem empreendedor resolve montar um boteco.

Isso mesmo!

Bar brasileiro, com petiscos, cervejas e caipirinhas. Clima tranquilo, de boa, com espaço para música ao vivo. Semanalmente, shows de samba, MPB e rock nacional.

Yuval Yonayoff nasceu em Curitiba. Vive em Israel há uma década e meia. O pai é sabra, israelense nato. Ao fazer o caminho inverso dele, trouxe consigo a saudade de “coisas simples”, que encontrava a cada esquina, no Brasil.

O Na Favela surgiu assim. Vontade de fazer algo que fosse trabalho e curtição. Um lugar para outros aproveitarem o bom gosto do próprio dono. Nisto, entram pães de queijo, feijoada, chimarrão, risoles e coxinhas, além de Guaraná Antarctica.

Dois anos se passaram. Carnavais, muitas festas, mil comemorações, casamentos, formaturas, aniversários. O local te chama para festejar, em qualquer data. De sábado à noite até quinta, aberto a partir das 19h.

Dia 30 de dezembro, ocorre a despedida. O estabelecimento da avenida HaYeled 18 terá novas cara e administração. Irá ser um café-restaurante.

O Yuval cansou. Apesar de contar com equipe fiel e trabalhadora, que vestia a camiseta, ele ficava sobrecarregado.

Fará muita falta a opção obrigatória que existia por aqui. Onde podemos comer o petisco brasileiro, tomar algo, bater papo. Talvez a pessoa não frequentasse todos os dias, mas a memória afetiva sabia de cor o local tupiniquim em Israel.

Eu tomava a minha Pilsen gelada, importada do Uruguai. Assisti a jogos de futebol, como a final do futebol masculino nas Olimpíadas do Rio. Jurei amor à minha ex-mulher. Tudo é eterno enquanto dura.

Penso, com pena e desdém, em brasileiros que reclamavam, às vezes, do preço das porções do Na Favela. Coitados. Devem tomar coquetéis almofadinhas com cores esquisitas na metida à besta Tel Aviv. Que se mordam de remorso quando perguntarem desesperados no Facebook por coxinhas e risoles, música e clima brasileiros.

Mais barato que o Na Favela, só o Cofix, seus esnobes. Mais brasileiro que o Na Favela, impossível. Este foi o “Lugar do Caralho” em Israel. Sentirei saudades, mas entendo o Yuval. Faço questão de te convidar, meu amigo, para um churrasco aqui em casa. Vou te receber da mesma forma que fizestes com todos nós. Com apreço e dedicação.

LeTamid (Para Sempre) Na Favela!

Links
http://www.conexaoisrael.org/um-pouquinho-de-brasil-iaia/2016-02-26/nelson
http://www.conexaoisrael.org/a-minha-cidade/2015-10-07/nelson
https://www.facebook.com/events/1736061229771648/
https://www.facebook.com/groups/1926988940861845/
https://es.wikipedia.org/wiki/Cerveza_Pilsen_(Uruguay)
https://www.youtube.com/watch?v=JXpSnv-VtTk

Foto: Arquivo Conexão Israel (Facebook TupimNikim)

Artigos relacionados

Ver mais artigos

Comentários    ( 2 )

2 comentários para “LeTamid Na Favela”

  • Eduardo coen

    24/12/2017 at 15:07

    É muito escondido. Rua de pedestres nao passa carro. Ramat gan tbm nao eh uma cidade bohemia.. Tel aviv sim. Ta no lugar errado eu acho. Pena anyway.

    • Nelson Burd

      24/12/2017 at 15:13

      Obrigado pela mensagem.
      Nos últimos anos, aumentou muito o número de bares em Ramat Gan. Guivataim também.
      O local fica em um calçação, bem no centro da cidade. Localização ótima.
      Tel Aviv tem mais coisas, claro, é maior.

Você é humano? *