O ole chadash de 100 anos

No início do mês de Janeiro, o Conexão foi até a cidade de Kfar Saba, no centro do país, para entrevistar um brasileiro que fez notícia em Israel durante o ano de 2012.

O nosso entrevistado foi o polaco-recifense Moisés Lederman (clique aqui para assistir a entrevista), empresário brasileiro aposentado que decidiu imigrar para Israel (fazer aliá) aos 100 anos de idade. Moisés foi o imigrante (ole chadash) mais velho de todos os 18 mil que imigraram para Israel em 2012, de acordo com o Ministério de Absorção, que destacou Moisés como o “imigrante do ano”. A grande maioria dos imigrantes (olim) que vieram para o país em 2012 são jovens estudantes e profissionais de diversas áreas em busca de oportunidades de trabalho. Os países que lideram o ranking da aliá em 2012 são da antiga União Soviética, com destaque para Rússia (20%) e Ucrânia (12%). Depois vem os Estados Unidos com 17%, a Etiópia com 14% e a França com 11%. Houve olim de diversas partes do mundo, incluindo países pequenos como Honduras, Madagascar, República Dominicana, Andorra e até mesmo Mônaco.

Moisés Lederman com seu neto Ionathan em Kfar Saba
Moisés Lederman com o neto Ionathan no seu apartamento em Kfar Saba

Para Moisés, está não é a sua primeira grande mudança, já que aos 18 anos ele imigrou para o Brasil, vindo de Chelm, na Polônia. Ele veio parar na cidade de Recife, onde já tinha familiares e onde batalhou trabalhando no negócio da família como comerciante. Do país em que “viveu a sua vida”, ele só guarda boas lembranças e amizades – e enche o peito para dizer que “o brasileiro é muito gente boa”.

No ano de 1942, ele se casou com Miriam Alkalai (Z”L) e juntos tiveram 3 filhos: Jorge (Z”L), Eliezer e Léia. Destes, dois imigraram para Israel, onde Moisés também tem sete netos e cinco bisnetos. Moisés já havia pensado em vir para Israel no passado, afinal de contas, todos os seus filhos tiveram uma educação sionista que os levou a imigrar para Israel. Entretanto, sua esposa, nascida no Brasil, não queria de jeito nenhum viver em um país com clima frio. Em Setembro de 2010, Miriam faleceu e, depois de algum tempo, ele decidiu que faria aliá para se juntar com sua família e poder “cuidar dos seus filhos”.

Para Moisés, vir para Israel é um sonho que se torna realidade. Desde pequeno ele reza todos os dias e conta que sempre lê a seguinte oração: “Le Shana HaBaa BeYerushalaim” (Ano que vêm em Jerusalém), um anseio de todo judeu que vive na diáspora. Além disso, sempre acompanhou o que acontecia em Israel e já tinha vindo para Israel a passeio seis vezes durante os mais de 80 anos que viveu no Brasil.

Ele nos recebeu com um sorriso e transmitiu muito otimismo durante toda a nossa conversa.
Veja o vídeo que preparamos, “Amanhã será melhor“.

Confira algumas matérias online sobre o brasileiro Moisés Lederman, que também fez manchete na mídia impressa israelense:

– Moisés Lederman, just turned 100, decides to make aliya (The Times of Israel)
– 100-year-old man among 2012’s olim (Yediot Ahronot)
– Nearly 18,000 Jews Moved to Israel in 2012 (United with Israel)

Comentários    ( 5 )

5 comentários para “O ole chadash de 100 anos”

  • Mario Silvio

    02/02/2013 at 15:50

    Cem anos ??????? Se eu tiver essa disposição aos 70 já estarei contente

  • Mauricio Peres Pencak

    03/02/2013 at 17:17

    Já tinha lido uma matéria sobre o senhor Moisés Lederman, mas ADOREI a entrevista, principalmente o delicioso sotaque iídische polonês, o que remeteu-me à memória de meu falecido pai, Hershell Pencak (Z’L).
    Parabéns aos responsáveis do BLOG, KOL HAKAVOD!

  • Jorge Olavo d e Carvalho Leite

    03/02/2013 at 23:40

    O título chama nossa atenção. O conteúdo nos estimula. O depoimento nos mostra que sempre é tempo para fazer mudanças. Ele respeitou a vontade de sua amada e depois seguiu o que orava todos os dias: ” No ano que vem em Jerusalem(. Parabens Nelson Burd. És um bom jornalista filho de um excelente jornalista, o Armando Burd. .E foste educado por uma boa mãe sefarad, A Rita Esmeralda Burd.

  • María Lucia Levy Malta

    04/02/2013 at 00:10

    Que maravilha! Senhor Moisés Lederman lúcido aos 100 anos, bem, muito bem para a idade. Um exemplo. E o conselho final nao pode ser esquecido. A matéria está fantástica e o vídeo perfeito.

Você é humano? *