Yair Mau

Notas e Caras

Em 1948, com a independência de Israel, o jovem Estado herdou a Lira Israelense como a moeda nacional. Até o ano 1954 a lira valia exatamente uma libra esterlina do Reino Unido, sendo desvalorizada posteriormente na época de austeridade dos anos 50. O Banco de Israel, criado no final de 1954, emitiu sua primeira linha de notas em 1955 com imagens de paisagens da Terra de Israel. Em 1959 uma nova linha foi emitida, desta vez com figuras de trabalhadores, representando de forma bastante ideológica a imagem do bom sionista:

Nota de meia lira, mostrando uma soldada do batalhão Nachal com uma cesta de laranjas, e um campo ao fundo.

lira 1/2

Nota de 1 lira, mostrando um pescador com seu equipamento de pesca, e uma baía ao fundo.

lira 1

Nota de 5 liras, mostrando um operário com um martelo em frente a uma indústria.

lira 5

Nota de 10 liras, mostrando um cientista em seu laboratório.

lira 10

Nota de 50 liras, mostrando dois jovens pioneiros, e ao fundo um assentamento agrícola no deserto do Negev.

lira 50

A lira israelense estava fracionada em 1000 partes, chamadas Prutot (prutá no singular). O nome prutá foi resgatado da moeda de menor valor dos tempos da Mishna. Pela desvalorização da moeda, em 1960 decidiu-se redividir a lira em 100 partes, chamadas agorot (agorá no singular). O nome agorá foi decidido pela Academia de Língua Hebraica, e resgatado de 1 Samuel 2:36, onde representa uma pequena quantidade de prata. A partir de 1969 foram introduzidas novas notas, desta vez com rostos de personalidades judaicas pela primeira vez:

5 liras, Albert Einstein, violinista amador.

lira 5 einstein

10 liras, Chaim Nachman Bialik, poeta nacional.

10L

50 liras, Chaim Weizmann, primeiro presidente de Israel.

50L

100 liras, Theodor Herzl, pai do Sionismo.

100L

Uma terceira linha de notas foi lançada nos anos 70:

5 liras. Henrietta Szold, líder sionista e criadora do movimento feminino Hadassa. Ao fundo o hospital Hadassa em Jerusalém, que ajudou a fundar, e onde faleceu em 1945.

5L

10 liras. Moshe Montefiori, filantropo judeu, ajudou o estabelecimento dos primeiros bairros fora das muralhas de Jerusalém no final do século XIX. Ao fundo o bairro Mishkenot Shaananim e seu famoso moinho.

10L

50 liras. Novamente Chaim Weizmann, primeiro presidente de Israel, e ao fundo a imagem da biblioteca do Instituto Weizmann em Rehovot.

50L

100 liras. Novamente Theodor Herzl, pai do Sionismo. No fundo o portão de entrada do Monte Herzl, em Jerusalém, onde está enterrado.

100L

500 liras. David Ben-Gurion, pai fundador do Estado. Ao fundo o deserto do Negev, onde escolheu viver, e a biblioteca do Kibutz Sde Boker, do qual era membro.

500L
Ao longo dos anos 60 o nome da moeda foi diversas veses posto em questão. Lira não é uma palavra hebraica, vem de libra, que significa peso. No Tanach (bíblia hebraica) o Shekel era o peso padrão para as peças de prata, e muitos preferiam ter este nome para denominar a moeda nacional. Em 1969 a Knesset aprovou a mudança da moeda, mas apenas 9 anos mais tarde o Primeiro-ministro Menachem Begin, juntamente com o ministro da fazenda, aprovaram a mudança. Em fevereiro de 1980 a moeda finalmente passou a ser chamada Shekel (shkalim no plural), e uma nova leva de notas foi criada. O valor do Shekel foi definido como 10 liras, portanto a nota de 1 shekel manteve o desenho da nota de 10 liras, a nota de 5 shkalim manteve o desenho da de 50 liras, etc, o que ajudou na transição da nova moeda.

Entre os anos 1980-85 Israel sofreu uma grande onda de inflação, chagando ao pico de inflação anual em 1984 com 445%. Por conta disso notas com valores mais altos foram lançadas:

100 shkalim. Ze’ev Jabotinsky, líder do sionismo revisionista.

100sh

500 shkalim. O barão Edmond de Rothschild, filantropo judeu. Graças a suas doações muitas comunidades judaicas puderam ser criadas antes da fundação do estado.

500sh

1000 shkalim. Rambam, rabino Moshe Ben Maymon. Um dos maiores pensadores da história do judaismo, viveu no século 12 no Egito.

1000sh

5000 shkalim. Levi Eshkol, foi o terceiro Primeiro-ministro de Israel.

5000sh

10.000 shkalim. Golda Meir, foi a quarta Primeira-Ministra de Israel, e até hoje a única mulher a ocupar o cargo.

10000sh

Em 1985, como medida para tentar conter a hiperinflação, decidiu-se mudar a moeda para o Shekel Chadash, ou Novo Shekel (no plural Shkalim Chadashim). A conversão foi de 1000 shkalim antigos para 1 shekel novo, que então valia 1,5 dólar. A lição de se manter o desenho das notas antigas, como se fez cinco anos antes, foi tomada, sendo que as três notas de mais baixo valor eram a de um, cinco e dez shkalim novos, com os rostos de Rambam, Eshkol e Meir, respectivamente. As seguintes notas foram adicionadas:

20 shkalim chadashim. Moshe Sharett, segundo Primeiro-ministro de Israel.

20nis

50 shkalim chadashim. Shai Agnon, um dos maiores escritores da língua hebraica, recebeu em 1966 o prêmio Nobel de Literatura.

50nis

100 shkalim chadashim. Yitzhak Ben-Zvi, segundo presidente de Israel.

100nis

200 shkalim chadashim. Zalman Shazar, terceiro presidente de Israel.

shazar

Em 1999 foi lançada uma nova linha de desenhos para as notas de 20, 50, 100 e 200, que são as únicas em circulação hoje em dia. Os rostos das quatro personalidades acima foram mantidos, embora o desenho tenha sido rodado para ficar “de pé”. Uma nota de 500 shkalim chadashim com o rosto de Yitzchak Rabin também foi criada, e deveria ter sido lançada no ano 2002. Por causa da baixa inflação, até hoje a nota não foi lançada.

20nis2 50nis2

100nis2   200nis2  

Para terminar a história, em Dezembro de 2012 uma nova linha de notas do novo shekel foi decidida. O valor das quatro notas se manterá, mas todo o desenho será reformulado. Em 2009 o Ministro da Fazenda, Yuval Steinitz, juntamente com o chefe to Banco de Israel, Stanley Fisher, aprovaram a recomendação da comissão encarregada da escolha dos novos rostos, e foi decidido que Theodor Herzl, David Ben-Gurion, Yitzchak Rabin e Menachem Begin seriam os próximos a figurarem nas notas do novo shekel. Uma grande onda de críticas à decisão foi lançada, pois nenhuma mulher havia sido escolhida. A parlamentar Dalia Itzik chegou a escrever um projeto de lei que determinava “uma representação justa” de mulheres nas notas. Steinitz e Fisher acabaram por decidir que a comissão deveria encontrar pelo menos uma mulher, não do mundo da política, mas do mundo da literatura ou música. Alem disso, a família de Menachem Begin não estava de acordo que sua imagem fosse usada em uma nota, pois segundo eles isso desrespeita sua memória. O fato de Begin não poder aparecer acabou por tirar Itzchak Rabin da lista, pois deveria haver um “equilíbrio partidário”, sendo Begin de direita e Rabin de esquerda. A figura do primeiro ministro assassinado em 1995, que já estava esperando mais de 10 anos para aparecer em uma nota, acabará por esperar muitos mais anos.

Finalmente, no último Dezembro os quatro nomes foram decididos, desta vez todos do mundo das letras. Eles são: a poetisa Rachel, a escritora Lea Goldberg, o poeta Nathan Alterman, e o poeta Shaul Tchernichovsky. Dois homens e duas mulheres. Nem todos ainda estão satisfeitos, entretanto. Alguns políticos levantaram a objeção de não haver sequer um representante do judaísmo sefaradi (judeus de origem do Mediterrâneo). Todos os quatro escolhidos são judeus de origem da Europa oriental e são todos laicos. “As figuras que aparecem nas notas devem representar o povo”, disse o parlamentar Silvan Shalom. “Um assunto como esse deve ser uma ponte que une, e não a perpetuação do estado vigente. Eu sugeri ao chefe do Banco de Israel personalidades cuja contribuição à cultura judaica é indiscutível, como por exemplo Ibn Gabirol, Shalom Shabazi, Yehuda HaLevi, e outros. As notas foram trocadas pela última vez em 1985, há 26 anos. A decisão hoje diz respeito aos próximos 25 anos, onde figuras chave do judaismo sefaradi não estarão representadas.”

Nenhum assunto em Israel está livre de ser politizado, e este certamente foi um prato cheio aos políticos. De toda forma as quatro personalidades já foram decididas, e no meio deste ano as duas primeiras notas já serão lançadas: 50 shkalim chadashim terão a cor verde, e levarão o rosto do poeta Shaul Tchernichovsky, e 200 shkalim chadashim terão a cor a cor azul, e levarão o rosto do poeta Nathan Alterman. No início de 2014 as outras duas notas serão lançadas, a de 20 será vermelha e a de 100 será laranja, e levarão os rostos da poetisa Rachel e de Lea Goldberg, respectivamente. Ainda não se sabe como será o design das notas, mas em breve veremos os novos rostos como na montagem abaixo.

novos

As notas terão métodos de segurança mais sofisticados, além de terem tamanhos diferentes para facilitar o seu uso pelos cegos. Eu pessoalmente gostei da escolha, acho muito bom que intelectuais aparecam nas notas, e não políticos. Eu gosto especialmente da nota de 100 dinares sérbios, com a figura do físico Nikola Tesla, e da antiga nota de 10 marcos alemães, com a imagem de Carl Friedrich Gauss, inclusive com o gráfico da gaussiana e sua fórmula! Quais são as suas notas preferidas? Comente abaixo!

Atualização (30 de Abril de 2013)

O Banco de Israel divulgou o desenho das duas primeiras notas novas:

50 shkalim chadashim. Shaul Tchernichovsky.

50

200 shkalim chadashim. Nathan Alterman.

200

 

Atualização (16 de Setembro de 2014)

Com um ano de atraso (claro!), as primeiras notas de 50 shkalim finalmente estão sendo lançadas. O Banco de Israel fez uma campanha publicitária de 180 milhões de shkalim anunciando ao público as novidades referentes ao design e à segurança das notas. Veja a explicação das mudanças, no site criado pelo Banco de Israel, em inglês e em hebraico.

Fontes:
Ynet, várias reportagens: aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui.
Imagens das notas: http://collectors.coi.co.il/סדרות_של_שטרות_מישראל.htm
Wikipedia: Novo Shekel, Antigo Shekel, Lira Israelense.
Banco de Israel.


 

Tags:, , ,

Socialize com o Conexão

Há diversas maneiras de se conectar

16 opiniões sobre o artigo “Notas e Caras”

  1. Claudio Daylac →
    22/04/2013 em 11:48 #

    Yair,

    Muito obrigado pelo post!

    Imagino que tenha sido uma pesquisa trabalhosa, mas divertida!

    Me levou de volta à minha infância, às coleções de moedas estrangeiras…

    Um abraço.

    VN:F [1.9.22_1171]
    Rating: +1 (from 1 vote)
  2. Mila Chaseliov
    Mila
    22/04/2013 em 12:01 #

    Yair,
    Adorei o post. E preciso dizer muito obrigada. Eu trabalho no bar de um Hostel e praticamente todo dia alguém me pergunta quem são as figuras no shekel e o porque. E todo dia eu penso, tenho que pesquisar isso. E todo dia eu chego em casa e esqueço!
    Beijos.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
  3. Mario Silvio
    22/04/2013 em 14:40 #

    Muito legal esse texto. Duas observações:

    1) Se me dissessem que as notas da primeira série (1955) foram desenhadas na URRS eu não teria porque duvidar.
    2) Um artigo como esse sobre as notas brasileiras ocuparia dezenas de páginas. Teria que cobrir o cruzeiro, cruzeiro novo, cruzado, novo cruzado (acho que era isso), real, etc
    Foram CENTENAS de notas em um período de tempo menor do que o da existência de Israel.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
  4. nelson
    22/04/2013 em 15:09 #

    na nota de 20 atual, eu sempre digo que é o Bashar Assad.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: +1 (from 1 vote)
  5. Marcelo
    22/04/2013 em 15:57 #

    legal a pesquisa!

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
  6. Mario Silvio
    23/04/2013 em 14:08 #

    Consegui identificar Israel nas cédulas, até aí meu hebraico (na verdade idish) vai, mas qual é a palavra, de três letras, que vem antes? O que significa? Por favor não me digam que é medinat! Não consigo conviver com a falta total de vogais.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • Yair Mau
      Yair Mau →
      23/04/2013 em 14:59 #

      as três letras significam BaNK, banco de israel

      VN:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)
      • Mario Silvio
        23/04/2013 em 20:09 #

        Menos mal, falta só uma vogal. Obrigado pelo esclarecimento.

        VA:F [1.9.22_1171]
        Rating: 0 (from 0 votes)
    • luiz
      17/09/2014 em 23:31 #

      BANK (sem a vogal rsrsrs) bet, nun, kuf

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)
  7. Daniel
    23/04/2013 em 14:43 #

    “Albert Einstein, violinista amador”. Belo toque (e definitivamente a minha favorita).

    Pergunto-me: será que no Brasil foi justamente pra evitar o mimimi dos que reclamassem que essa ou outra pessoa/categoria não está sendo representada que decidiram colocar bichinhos nas notas de real?

    De qualquer forma, é impossível agradar a todo mundo.

    Belo post, parabéns!

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • Mario Silvio
      23/04/2013 em 20:10 #

      Acho que não Daniel, afinal todo mundo já apareceu nas nossas notas!

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)
      • Claudio Daylac →
        24/04/2013 em 00:46 #

        Eu acho que, nas notas do Real, podiam aparecer os cinco capitães da seleção, levantando as cinco taças do penta. Só uma idéia…

        VN:F [1.9.22_1171]
        Rating: +3 (from 3 votes)
        • Mario Silvio
          24/04/2013 em 14:46 #

          “Só uma idéia…”
          E boa

          VA:F [1.9.22_1171]
          Rating: 0 (from 0 votes)
  8. Raul Gottlieb
    28/04/2013 em 17:14 #

    A ideia de colocar poetas nas notas de shekel é muito boa. Somos o povo da literatura (alguns dizem do livro, mas a verdade é que o livro está terminando e a literatura vai continuar nos kindles da vida), então nada mais apropriado que isto. E aí vai, de brinde, um poema da Leah Goldberg, a moça da rua aqui ao lado e da nova nota de 100 shekalim:

    Ensina-me, meu Deus
    Leah Goldberg

    Ensina-me meu Deus uma benção uma oração,
    Sobre o segredo da folha murcha, sobre o brilho da fruta madura;
    Sobre esta liberdade de enxergar, de sentir, de respirar,
    De saber, de ter esperança, de desesperar.

    Ensina aos meus lábios uma benção e uma canção de louvor,
    E renova a tua existência cada manhã e cada noite.
    Para que não seja meu dia hoje como o de ontem e o de anteontem,
    Para que não sejam meus dias uma rotina.

    Ela merece aparecer nas notas, não é mesmo?

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
  9. Johnny
    08/05/2013 em 18:31 #

    Muito legal o texto, obrigado pela pesquisa Yair!

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
  10. Mauricio Leite (Mike)
    07/11/2013 em 05:10 #

    Oi gente. Papo bom.

    So para complementar. As novas notas emitidas nas primeiras series (1955) emitiam uma imagem mais solida do paiz ( as series anteriores eram abstratas). Paisagens da terra associada a historia judaica.
    500 Pruta…Sinagoga…O nosso link com a terra.
    1 Lira Alta Galileia…..A arena das atividades sionistas e Kibbutzim claro.
    5 Lirot…..Neguev……O trator arando a terra em “Eretz Ysroel”.
    10 Lirot…..Jezreel Valey…….A arena das atividades sionistas e Kibbutzim claro.
    50 Lirot. O caminho para Jerusalem….A importancia da batalha para unir Jerusalem com o resto da terra durante a independencia.

    A serie de 1958……a mais bonita a meu ver….Sao monocromaticas e sem a margem branca em volta. As cores das cedulas estao associadas ao pano de fundo.
    Sao as figuras representativas da nova sociedade israeli.
    1/2 Lira…..Verde….agricultura.
    1 Lira……Azul…..Pesca
    5 Lirot….Marrom….Industria
    10 Lirot……Roxo….Ciencia
    50 Lirot…..Cor da Terra…..Imigrantes (pioneiros)chegando. Um polones e o outro sefaradi.
    .
    Na terceira serie o paiz ja esta pronto para mostrar o Pantheon Nacional.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)

Expressar Opinião


7 × 5 =