O bom e velho carneiro

A carne tradicional do Oriente Médio é o carneiro. Desde a época bíblica. Aquele papo da Cashrut de “não misturar o leite da mãe com a carne do filho”, refere-se aos caprinos.

Hoje, em Tel Aviv, existem dois lugares onde eu como shwarma (churrasco grego), como manda o figurino. Ou seja, como nos bons tempos. Nada de frango ou peru.

O primeiro fica na rua Allenby, próximo ao Mercado Carmel (Suk HaCarmel), esquina Nagara. Aberto 24 horas, é perfeito para “finaleiras de noite”, cafés da manhã, depois de trabalhos noturnos, ou acordar às 16h, de ressaca.

O carneiro, em boa quantidade, com hummus, tehina, batata frita, pimenta a gosto, salada, berinjela, molho de alho. Tudo isso dentro do pão sírio, ou lafa (espécie de rap). É levanta-defunto. Tenho um amigo que come quatro destes por semana. Era vizinho do local. Não digo que seja saudável, mas ele esbanja felicidade.

O segundo localiza-se na área histórica de Yafo. O Abulafia, praticamente, nunca fecha. Portanto, com a mesma abundância do concorrente e os mesmos horários, mata o desejo de anônimos viciados, como o meu amigo citado acima.

Estive no Brasil por agora, durante o período do ano novo judaico. Dentre os lugares visitados, destaco o restaurante Nova Capela.

Bem no coração da Lapa, passando os arcos (ponto turístico do Rio de Janeiro), trata-se de estabelecimento centenário. A rua Mem de Sá recebe centenas de clientes por dia, que vão para lá degustar o cabrito. Segundo esta reportagem (https://www.youtube.com/watch?v=9rTgPKm1LhY), trata-se de carneiro mesmo.

E posso garantir. Em pleno centro do Rio, comi um autêntico carneiro israelense. Destaco isso, porque não fui a uma lanchonete árabe ou judaica. Existem várias por lá e muitos boas por sinal.

Não!

É genuinamente carioca.

Sei que no nordeste brasileiro comem muito bode. Por consequência, os migrantes levam a culinária para onde vão. Não cheguei a comer na Feira de São Cristovão. Quem sabe, na próxima.

Contudo, a carne assada, posteriormente, frita, acompanhada de arroz com brócolis e batata, trouxe ao meu paladar o gosto de Israel e me deu saudades de casa. Aqui, a carne é feita na grelha ou brasa. Mesmo assim, o gosto lembra muito.

Se estas pelo Rio e queres comer algo israelense, vá ao Nova Capela. Em Tel Aviv, suba a Allenby desde a praia até a esquina da Nagara, pouco antes do Shuk HaCarmel. Lá, tem o Bon Taam. Em Yafo, depois do relógio, já chegas ao Abulafia.

Não precisam agradecer.

Link Nova Capela: https://www.youtube.com/watch?v=9rTgPKm1LhY
Abulafia: https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g293984-d3203228-Reviews-Abulafia-Tel_Aviv_Tel_Aviv_District.html
Bon Taam: https://foursquare.com/v/bon-taam-shawarma/4c15466d583c9c74bdbf3fa4

Artigos relacionados

Ver mais artigos

Comentários    ( 0 )

Comments are closed.