Operação Margem de Proteção – 9 de julho

09/07/2014 | Conflito; Sociedade

Israel, 16:20 / Brasil, 10:20


A noite de ontem (terça-feira, 8 de julho) ficou marcada pela quantidade de sirenes alertando a 45% da população israelense. Mísseis e foguetes foram lançados em direção a um raio de mais de 90 quilômetros de Gaza. Na região metropolitana de Tel-Aviv soaram alarmes a partir das 20h até a manhã desta quarta-feira 9 de julho). O interceptador Domo de Ferro conseguiu evitar que estes mísseis caíssem sobre a maior metrópole do país, diferente do que ocorreu na região de Jerusalém: dos três mísseis lançados contra a cidade santa, um deles destruiu uma residência, sem fazer vítimas. O alarme soou por volta das 22h, e foi o único da noite.

O sul do país, em especial o perímetro de 40 quilômetros em volta de Gaza, segue sendo a região mais afetada pelo disparo de foguetes dos grupos terroristas palestinos: dos mais de 250 foguetes e mísseis lançados, mais de 150 tinham como alvo as cidades de Ashkelon, Ashdod, Beer-Sheva, Sderot, além de outras menores, e kibutzim e pequenos povoados. O Domo de Ferro interceptou a grande maioria destes foguetes que tinham como alvo áreas urbanas. Na noite de ontem, cinco terroristas do Hamas ultrapassaram a fronteira e morreram em uma troca de tiros após tentarem invadir o kibutz Zikim (litoral sudoeste de Israel).

(Abaixo você vê um alarme soando durante uma cerimônia de casamento. A voz masculina dá as instruções para que todos os convidados entrem no salão de festas)

Nesta quarta-feira (9 de julho) o Hamas estreou seus mísseis M-302, com capacidade para atingir um alvo localizado a até 200 quilômetros de distância. Mísseis foram disparados contra Hedera, Biniamina, Zichron Yakov e chegou até os subúrbios de Haifa. Estima-se que possam atingir a regiões ainda mais distantes.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) bombardearam mais de 400 pontos na Faixa de Gaza, deixando até agora 43 mortos, segundo fontes palestinas, e um número indefinido de feridos. Um dos assassinados hoje é o terrorista Abdallah Dipallah, um dos responsáveis pelo disparo de mísseis contra o centro de Israel. Um número indefinido de civis também perderam a vida nestes bombardeios. Israel alega que antes das ações da Força Aérea há uma recomendação para as famílias deixarem suas casas.

Negociações

O Presidente da Autoridade Palestina (AP) Mahammoud Abbas (Abu Mazen) teria pressionado o governo egípcio a mediar negociações de cessar fogo entre Israel e o Hamas. O Hamas teria feito três exigências: (1) Que Israel liberte os 53 presos antes libertados em troca de Guilad Shalit, capturados no último mês; (2) O fim dos assassinatos seletivos de seus líderes; (3) Que a polícia israelense pare de reprimir os manifestantes em Jerusalém Oriental. O governo de Israel aparentemente não parece disposto a negociar sob estes termos, e o confronto não tem data para terminar.

O exército recebeu do governo a autorização para convocar 40 mil reservistas. Por enquanto, só 1/4 desta leva foi chamada para cobrir os soldados regulares.

Fontes: Haaretz.co.il Ynet.co.il Mako.co.il Canal 10 da televisão

Comentários    ( 2 )

2 comentários para “Operação Margem de Proteção – 9 de julho”

  • gabi

    10/07/2014 at 09:24

    Negociações

    O Presidente da Autoridade Palestina (AP) Mahammoud Abbas (Abu Mazen) teria pressionado o governo egípcio a mediar negociações de cessar fogo entre Israel e o Hamas. O Hamas teria feito três exigências: (1) Que Israel liberte os 53 presos antes libertados em troca de Guilad Shalit, capturados no último mês; (2) O fim dos assassinatos seletivos de seus líderes; (3) Que a polícia israelense pare de reprimir os manifestantes em Jerusalém Oriental. O governo de Israel aparentemente não parece disposto a negociar sob estes termos, e o confronto não tem data para terminar.

    ESQUECERAM: O HAMAS EXIGE A DESTRUICAO DO ESTADO DE ISRAEL!!! A RETIRADA ABSOLUTA DE TOO O TERRITORIO COMO ANTES DE 1917!!!!! A MORTE DE VOCES!!!!! A MORTE MINHA NA FRENTE OU RETAGUARDA!!!!!O ASSASSINATO DE VOSSOS FUTUROS E PRESENTES FILHOS!!!! – no texto de voces, como sempre, parece que o Hamas (bonzinho, democratico) tem exigencias tao justas e corretas e o Israel nao esta disposto a negociar……….

    • João K. Miragaya

      10/07/2014 at 15:13

      Não acho que tenhamos apresentado o Hamas nem como bonzinho nem como democrático. Nossa função aqui é atualizar a operação atual, não falar em nome do Hamas. Não é nossa proposta escrever um livro, e não era nem um pouco necessário nesta atualização o complemento sugerido por você.

      Nada do que está escrito aí em cima é mentira. Eu mesmo acho que sob estas condições isoladamente Israel não deveria aceitar um cessar-fogo. Mas se você as acha razoáveis (“exigências justas e corretas”), então parece que o problema não é a nossa narrativa. É a sua percepção.

Você é humano? *