Princesa Rock and Roll

18/11/2013 | Cultura e Esporte.

A história é um conto de fadas moderno. Jovem de cidade periférica, classe média, divide o quarto com a irmã e adora música. Recorta de revistas fotos de ídolos e cola-os na parede. Sonha em ser cantora. Parentes e amigos dizem que ela leva jeito.

A menina até curtia um pouco de música oriental, mizrachit, por sua origem sefaradi, da Tunísia, mas seus olhos brilhavam por uma banda chamada “HaYehudim” (Os Judeus), que toca um Hard Core de qualidade, com letras poéticas que falam de relações humanas, sonhos e amor. Em ponto crucial para deslanchar sua carreira, ela uniu as duas referências musicais e alcançou o estrelato.

Ninet Tayeb nasceu no dia 21 de outubro de 1983. A cidade natal, Kiriat Gat, onde viveu muitos anos, fica, aproximadamente, 50 minutos ao sul de Tel Aviv. Com 19 anos, ingressou no serviço militar, cumprindo biênio obrigatório. Exatamente neste período, o canal 2 local realizou a primeira edição do concurso de calouros “Kochav Nolad” (A Estrela Nasce).

Corria o ano de 2003. Ninet ganhou dispensa do exército para ir às primeiras audições e começou a avançar, fase por fase, alcançando a chamada seleção, que seria por volta de 30 finalistas. Estes já teriam exposição na mídia, mobilizariam torcidas, porque a classificação se daria pelo voto do público.

Vale registrar que seus ídolos, a HaYehudim, eram, relativamente, conhecidos, mas não chegavam sempre ao topo da parada de sucessos. A popularização veio, mesmo, quando a fã interpretou canções como “Kach Oti” (Me Leve), durante o Kochav Nolad. A partir daí, a banda rompeu a barreira do cenário alternativo do rock e ganhou fama nacional.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=K2qhSP5J7fk&w=420&h=315]

E chegaria o dia da finalíssima. A outra concorrente, favorita ao título, chamava-se Shiri Maimon, e vinha de Haifa. Shiri fez carreira, emplacou sucessos e passou pelo Brasil, há três anos, com shows em diversas capitais. Sua fama segue em curva ascendente.

Na hora da decisão. esperavam Ninet interpretar outra canção do HaYehudim, ou algo do estilo. Aí, ela surpreendeu e buscou o ritmo que ouvia em casa, com familiares e vizinhos, defendendo “Yam Shel Dmaot” (Mar de Lágrimas), do rei da Música Mizrachit, Zohar Argov. Foi o xeque-mate em Shiri e a consagração. Campeã!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=oD7H8EDPSZk&w=420&h=315]

Desde então, a carreira deslanchou como cantora e atriz. Ninet participou da série-musical HaShir Shelanu, em 2004, além de ser agraciada com prêmios da MTV, do canal 24, de música local, entre outros.

Eu a vi uma vez, de perto, na Cinemateq, de Tel Aviv, em 2010. Era verão, muito calor. Ela estava de bermuda jeans cortada, desfiada, e blusinha solta. Andava misturada aos cinéfilos, de forma anônima. Todos sabiam de quem se tratava, mas respeitaram seu momento.

Como também a respeitou a imprensa que cobre as celebridades, quando terminou o relacionamento com o ator israelense Yehuda Levi, com quem tinha casamento marcado.

De certa forma, no fundo, todos sempre torcem pela Cinderela, pela protagonista do conto de fadas. Ninet segue a mesma de antes. E todos a adoram ainda mais.

Foto de capa: http://deadseaphotos.com/wp-content/uploads/2013/07/meirariel-5545.jpg

Links para outras canções:

Od Meat: http://shirimemportugues.blogspot.co.il/2009/05/od-meat-ninet-tayeb-ran-danker.html
Yekirati: http://shirimemportugues.blogspot.co.il/2009/05/yekirati-ninet-tayeb-ran-danker.html
Im Ani Elech: http://shirimemportugues.blogspot.co.il/2009/09/im-ani-elech-ninet-tayeb.html

Artigos relacionados

Ver mais artigos

Comentários    ( 2 )

2 Responses to “Princesa Rock and Roll”

  • Marcos

    19/11/2013 at 16:26

    Bom texto Nelson!
    Adoro a Ninet, quer se encontrar pra ouvir uns discos dela junto?

    • Nelson Burd

      19/11/2013 at 22:48

      Valeu, Marcos.
      Olha, na Kikar Rabin, em Tel Aviv, rolava umas “cantorias publicas” (Shira Be´Tzibur) e cantavam muita coisa dela tambem. Ali seria legal. Abraco.

Você é humano? *