Shay não pode se casar

Olá, vossa excelência o Ministro Naftali Bennett.

Meu nome é Shay, sou cidadão israelense, tenho 32 anos, cumpro com todos os meus deveres. Eu pago impostos, sigo as leis, faço serviço militar de reserva. Assim é na democracia, você tem deveres e tem direitos.

Mas este é exatamente o ponto. Agora, depois que voltei de um mês de serviço de reserva, juntamente com meu batalhão de tanques onde eu sirvo, um serviço que me foi imposto como um dever civil em Israel (e estou orgulhoso de cumpri-lo), parece que diferentemente da maior parte dos israelenses, existe um direito que me é privado. O direito de me casar em minha pátria.

Minha amada noiva, com que quero viver toda minha vida, é cidadã israelense. Ela também cumpriu com todas suas obrigações, desde todos os impostos até servir como professora-soldada no Exército de Defesa de Israel. Mas diferentemente de mim, apenas o seu pai é judeu. Ela imigrou a Israel sozinha com 15 anos por sionismo, ela se viu sempre como parte do povo judeu e há pouco tempo até mesmo passou por um processo de conversão pela corrente reformista (que, diga-se de passagem, depois do qual nos aproximamos mais da tradição judaica).

E aqui está o problema. Quando me dirigi à autoridade religiosa da cidade onde moro (Rishon LeTzion), o rabino que trata do assunto me explicou que o rabinato não reconhece a conversão reformista, e pelo fato de eu ser Cohen, não importa qual conversão a minha querida noiva tivesse feito, o rabinato ortodoxo não permite casamentos entre um Cohen e uma convertida. Quando me dirigi ao Ministério do Interior fiquei sabendo que não existe nenhuma opção pela qual eu e minha companheira possamos nos casar em Israel, a não ser pelo rabinato.

E agora eu estou me dirigindo a você. Eu lhe peço para ajudar a mim e minha noiva a nos casar no Estado de Israel e não em qualquer outro país. Aqui é onde vivemos, este é o nosso país. Nós cumprimos nele todos os nossos deveres, quando está coisas estão bem, e também quando estão mal, e nós queremos receber todos os direitos que qualquer cidadão recebe.

Obrigado
Shay Fleishon

Depoimento compartilhado no facebook pela ONG “Israel Chofshit” (Israel Livre), no dia 7 de agosto de 2014.

Artigos relacionados

Ver mais artigos

Comentários    ( 0 )

Comments are closed.