Uf Gozal, uma música e muitas saudades

Já havia começado a rascunhar as primeiras linhas de meu texto sobre a música “Uf Gozal”, que iria ao ar na semana que vem. O destino, no entanto, nos foi cruel e não permitiu que eu escrevesse sobre a canção sem dar a ela o maior dos significados possíveis, uma homenagem póstuma ao seu autor.

Arik Einstein foi e é talvez a única unanimidade deste controverso país. Ele representava e representa a “pureza” e a beleza do jovem Estado de Israel. Soube e saberá tocar e cantar nas almas e nos corações, tanto dos mais novos, quanto dos mais velhos. Tanto dos amantes das canções de ninar, quanto dos amantes do rock pesado. Escreveu e cantou músicas que estão eternizadas nas memórias de quem as escutou.

Arik foi também um dos primeiros a chegar na diáspora. Lembro de na minha infância, em Porto Alegre, ainda bem pequeno, ouvir alguns dos seus sucessos absolutos. Conheço muitas pessoas fora de Israel que foram praticamente criadas ao som do cantor, que virou ao longo de seus 74 anos nessa vida, um símbolo não só da música israelense, mas também do país.

Einstein era inteligente, culto, sábio. Foi além de cantor, ator, escritor e compositor. Conhecia tudo de esportes e tudo de artes. Não deixava nunca de estar atualizado. Sabia de tudo bastante. Era humilde, como pronunciou o presidente Shimon Peres alguns minutos depois do aviso de seu falecimento.

Em 1987, quando escrevera e cantara Uf Gozal pela primeira vez, como uma das músicas do disco “Al Gvul Haor”, Arik Einstein provavelmente não tinha noção em que se tornaria esta sua composição. Eu vou chamar de mito, lenda. A letra foi escrita para marcar a “saída de um filho da casa dos pais”, mas tomou com os anos proporções diferentes. A letra fala de amor, de preocupação, dos sentimentos e principalmente das saudades.

Por isso virou um marco. Quem nunca amou? Quem nunca se despediu? Quem nunca sentiu falta? A partir de hoje sentiremos saudades de quem soube melhor do que ninguém expressar os nossos próprios sentimentos. Sentiremos saudades. Uf gozal.

O colega Nelson Burd escreveu sobre Arik há alguns meses atrás.

 

Para ouvir a música, acompanhar a letra e ler sua a tradução: http://shirimemportugues.blogspot.co.il/2009/05/uf-gozal-arik-einstein.html