União Sionista (HaMachane HaTzioni)

24/02/2015 | Eleições; Política

O HaMachane HaTzioni (המחנה הציוני) é um bloco formado pela união entre o Avoda (Partido Trabalhista) e o HaTnua e o Partido Verde. A fim de formar um bloco fortalecido para disputar o poder com o Likud de Benjamin Netanyahu, no poder desde 2009, os líderes dos dois partidos juntaram forças e decidiram concorrer em uma lista conjunta, tal qual fizeram os partidos Likud e Israel Beiteynu (Israel Nossa Casa) nas últimas eleições.

Avoda (Partido Trabalhista)
HaTnua

A junção se deu após uma sequência de reuniões entre Isaac Herzog, líder dos trabalhistas, e a ex-ministra da Justiça Tzipi Livni. Ficou acordado que a lista seria formada pelos trabalhistas, com a reserva dos números 2, 8, 16, 21 e 24 para o HaTnua e 25 para o Partido Verde. O número 11 da lista  escolhido pelo líder do partido, Isaac Herzog (no caso o economista Manuel Tarchtenberg).

A União Sionista conseguiu eleger 24 parlamentares nas eleições de 2015.

Figuras em destaque

Yitzhak “Buji” Herzog, iniciou sua vida política em 2003. Já ocupou os cargos de Ministro do Bem-Estar Social,  Ministro da Moradia, Ministro do Turismo, entre outros. Hoje é o líder do partido e, por consequência, da oposição.

Tzipi Livni, 54 anos, advogada e ex-agente do serviço secreto. Ex-membro do Likud, é parlamentar desde 1999. Foi ministra da Cooperação Regional, Habitação, Agricultura, Relaçõs Exteriores e Justiça desde 2001. 

Manuel Trachtenberg nasceu em Córdoba (Argentina) e é professor de economia da Universidade de Tel-Aviv. Em 2011, após os protestos sociais, escreveu o Relatório Trachtenberg com medidas para solucionar a crise que desencadeou no aumento do custo de vida. 

Como a lista é decidida?

O Avoda decide a sua lista de forma direta: os eleitores votam em ao menos 10 candidatos, e os mais votados ocupam os primeiros cargos. O líder é eleito anteriormente, em uma eleição separada. O número sete é guardado para o secretário geral do partido, e o número 11 para indicação do líder. No HaTnua, Tzipi Livni decide sua lista, e os encaixa nas posições 2 (no caso, ela), 8, 16, 21 e 24.

Posições do Partido

Religião e Estado

Não há referência a este ponto no site oficial da União Sionista.

Política Econômico-Social

Reduzir os gastos com seguro de saúde, educação e serviços públicos para cada família em Israel. Investir 2 bilhões cesta mínima e criar um programa de cuidados a longo prazo, que permitirá aos idosos viver com dignidade. Lançar o programa “poupança por criança” seria uma oportunidade igual para as crianças de todos setores da sociedade.

Fortalecer o sistema de saúde pública, mudar o sistema de financiamento dos seguros de saúde e implementar o programa Trachtenberg, a fim de salvar centenas de shekels por família todo mês.

Redução do preço dos leilões de terreno, implementação da lei do aluguel justo, liberação de terrenos e construção de 300.000 novas moradias em 5 anos.

Educação

Priorizar escolas em bairros desfavorecidos do que em bairros mais ricos, colocar a criança no centro, evitando gastos parentais inflacionados, que ajudam a aumentam as diferenças sociais.

Territórios e Processo de Paz

Não há referência a este ponto no site oficial da União Sionista.

Segurança e Exército

Construir uma solução política em parceria com nossos aliados internacionais, mas mantendo a segurança. Renovar o apoio internacional que vai nos permitir lutar contra o terrorismo, e proteger os cidadãos e soldados israelenses do tribunal de Haia.

Outras Posições

Tirar Israel do isolamento internacional que se encontra atualmente, fortalecer as relações com os EUA e recrutar o mundo para o nosso lado na luta contra o terrorismo e na relação com nossos vizinhos.

Fontes

Site oficial da União Sionista

Foto de capa retirada do site: http://www.maariv.co.il/news/elections-2015/Article-459997

Comentários    ( 0 )

Você é humano? *